Compressas de Gengibre

Hoje trago um artigo com informações que provavelmente alguns de vós conhecem, mas que muitas vezes nós acabamos por esquecer de utilizar no dia-a-dia. Vou falar do gengibre que, graças às suas propriedades, pode tratar ou ajudar em diversos problemas de saúde.

Reforço que este e os outros artigos deste site são informativos, devendo sempre consultar um terapeuta, médico ou outro profissional de saúde qualificado, para que seja feita uma avaliação correcta e personalizada, de acordo com os seus problemas de saúde.

A raiz do gengibre é muito versátil, podendo ser consumida na forma de chá ou de tempero na comida, adicionada a sumos, ou então ser utilizada como aqui falaremos. Pode ainda, através das técnicas adequadas, ser feito um creme, pomada ou óleo corporal/de massagem, em que o gengibre se encontra entre os ingredientes utilizados.

No Oriente, o gengibre é utilizado para tratar e aliviar os sintomas de:
– Artrite
– Fadiga
– Fibromialgia
– Reumatismo
– Cólicas renais
– Tensão nos ombros
– Torcicolos
– Infecções da bexiga
– Dores agudas ou crónicas

As compressas de gengibre são óptimas mesmo em dias de frio, visto que esta planta aquece o corpo. Para além de ser estimulante, também é expectorante (por isso vemos informações acerca de como o chá de gengibre é óptimo para as gripes), e carminativa (ajuda na redução dos gases intestinais).

Na Ayurveda, esta planta vai aumentar Pitta e diminuir Vata e Kapha (clique aqui para ler sobre os doshas).

Aconselho estas compressas de gengibre desde que experimentei a primeira vez e senti os seus efeitos. São excelentes no alívio das dores de costas e ombros, bem como para aliviar a tensão muscular. Ajudam também nas cólicas, sejam elas intestinais, renais ou menstruais.

Vou aqui explicar como fazer estas compressas e o modo de aplicação, e, mais abaixo, as contra-indicações e algumas considerações importantes.

Necessita de:
– 2 colheres de gengibre em pó ou gengribre moído
– 200 ml de água
­- um pedaço de pano ou compressas (eu muitas vezes utilizo gaze que compro na farmácia) que sirva para cobrir a área que deseja tratar

Preparação:
Primeiro devemos aquecer a água até esta ferver. Mistura-se depois o gengibre na água. Após esperar uns minutos para arrefecer um pouco, humedecemos o pano ou compressa na mistura de gengibre com a água. Depois torce-se o pano para remover o excesso de água, e aplica-se na zona a tratar, directamente sobre a pele, durante cerca de 30 minutos. Aconselho a fazer isto uma vez por dia, se possível num ambiente relaxante, com música de fundo, para que também ajude no relaxamento mental.

Importa que a água não esteja demasiado quente, para não provocar queimaduras, mas também não deve ser deixada a arrefecer demasiado tempo, porque o pano após aplicado no corpo pode perder rapidamente o calor, e o efeito das compressas fica diminuído.

Depois de realizar este tratamento pode tomar um chá de gengibre, para dar continuidade ao mesmo. Pode também tomar um banho quente com gengibre em pó misturado na água, ou esfregar uma mistura de gengibre como a que preparamos para as compressas pelo corpo.

Contudo, há que tem em atenção situações em que não devemos utilizar compressas de gengibre, visto que são muito quentes (além da água quente, também o gengibre aquece mais o corpo).

Algumas considerações importantes são:
– Nunca aplicar na cabeça (região do cérebro e toda a zona dos cabelos). Em caso de dor de cabeça que ocorra por exemplo por causa da sinusite, pode ser aplicada uma compressa desta na zona do rosto, embora aconselho que seja mais morna do que aquelas que aplicamos no restante corpo, ou então pode utilizar-se água de gengibre quente para esfregar o rosto.
– Não aplicar sobre o coração.
– Não aplicar sobre feridas abertas.
– Não aplicar em bebés (crianças com menos de 2 anos) ou pessoas muito idosas (pessoas com mais de 70 anos). Muito cuidado ao aplicar em crianças, mesmo mais crescidas; nesta situação gosto de deixar arrefecer um pouco mais do que quando aplicadas num adulto.
– Na barriga de uma mulher grávida.
– Sobre o apêndice em caso de apendicite.
– Sobre os pulmões em caso de pneumonia
– Se tiver febre. Nestas situações deve primeiro reduzir a febre.
– Sobre processos inflamatórios em curso. Quando há inflamação, não devemos aumentar ainda mais o calor da zona. Podemos usar compressas de tratamento frias, ou até tratamentos de quente-frio em alguns casos, que explicarei noutro artigo.
– Se a dor piorar durante o tratamento, deve interromper de imediato.
– Em doenças degenerativas, particularmente em casos de cancro, as compressas devem ser aplicadas por terapeuta qualificado, e nunca por mais de 5 minutos. Deve ser também, imediatamente após o tratamento com a compressa de gengibre, ser aplicado outro tratamento com emplastro de batata, que eu explicarei também em artigo futuro, e que para além desta situação, é bom para febre, queimaduras, entre outros.
– Não aplicar no local de cirurgia em situações de pós-operatório imediato. Aqui, mais uma vez, deve ser utilizado o tratamento de frio.
– Há terapeutas que dizem que em caso de a pessoa ter apenas um rim, contraindicam absolutamente a utilização de compressas de gengibre; outros aplicam tendo em conta o estado geral de saúde da pessoa. Mais uma vez, não aplicar sem ser na presença de um terapeuta qualificado.

Qualquer questão que tenha sobre este ou outros artigos, não hesite em contactar-me.

~ Om Shanti

Etiquetas , , ,

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: