Digestão e Ayurveda – Agni, O Fogo Digestivo

Para a Ayurveda, nutrição e medicina estão intimamente ligados. Costuma dizer-se que a farmácia está na cozinha, e que a cozinha é a farmácia. A Ayurveda utiliza os alimentos para ajudar na manutenção da saúde, procurando, através de uma dieta personalizada, prevenir ou curar desequilíbrios.

A digestão é de extrema importância para a Ayurveda, pois é através dela que o corpo fica nutrido e saudável. Podemos ter uma alimentação saudável, mas se não a digerirmos correctamente, pode levar ao aparecimento de doença/desequilíbrios.

Vou dividir este tema em dois artigos: este sobre o Agni, o próximo será sobre o Ama e a sua ligação com o primeiro, e também terá uma pequena secção sobre a influência dos doshas. Desta forma consigo falar de tudo o que pretendo e interligar os assuntos, sem me alongar num artigo único.

Ler artigo sobre os Doshas aqui

 

Agni, Energia da Transformação

Imagem daqui

Agni é representado pelo fogo, o elemento da energia da transformação, contendo a energia curativa de Pitta. É responsável pelo metabolismo, não só da comida, mas também dos nossos pensamentos e emoções, evitando a acumulação de resíduos no nosso corpo – já notaram que se andamos mais stressados, por exemplo, o sistema digestivo fica afectado?

De todos os agnis, o mais importante é o fogo digestivo, designado Jatharagni (temos mais cinco agnis localizados no fígado e sete específicos de cada tecido corporal). Este Agni é o responsável pela digestão, absorção e assimilação dos alimentos, e pela transformação dos alimentos em energia. Está localizado no sistema digestivo, e governa os outros 12. Proporciona uma boa eliminação dos três malas (suor, urina e fezes).

O Agni pode ficar em desequilíbrio por várias razões, sendo exemplos:

  1. Comer demasiado;
  2. Comida muito fria, utilização de gelo;
  3. Horas incertas para as refeições;
  4. Beber demasiada água;
  5. Factores emocionais como stress, ansiedade, tristeza, frustração, raiva, medo;
  6. Contenção das necessidade fisiológicas.

Este ponto será melhor desenvolvido no artigo sobre influência dos doshas na digestão.

Um Agni comprometido afecta a digestão adequada de alimentos, levando à acumulação dos componentes mal digeridos no intestino. Isto pode afectar outros orgãos, dando origem a doenças.

No próximo artigo falaremos sobre o Ama, que são essas toxinas que se acumulam no corpo quando o Agni não se encontra em pleno funcionamento.

 

Mau funcionamento do Agni

Há alguns factores que contribuem para alterações do Agni, como uma dieta pobre, problemas emocionais, estilo de vida.  É importante sabermos quais são os sinais de desequilíbrio, para podermos trabalhar no sentido de o melhorar, evitando o surgimento de doenças.

Alguns dos sinais mais importantes do mau funcionamento do Agni são:

  • Alterações emocionais, como medo, ansiedade, raiva, confusão, letargia ou depressão;
  • Fadiga e fraqueza;
  • Pouco apetite ou apetite em exagero;
  • Indigestão, com inchaço, obstipação, náuseas, sensação de cansaço após as refeições;
  • Tendência para congestão nasal, linfática, ou mesmo da mente.
Como melhorar o Agni
Alimentação e Ayurveda
Imagem retirada daqui
  • Não devemos comer se não tivermos fome. Os alimentos que são ingeridos sem fome não serão metabolizados convenientemente. Devemos também aprender a distinguir a fome verdadeira da fome emocional ou da sede, visto que por vezes a desidratação dá uma sensação idêntica à da fome.
  • Mastigar bem os alimentos, evitando comer com pressa.
  • Comer menos quantidade, mesmo que isso signifique ter de comer mais vezes, visto que o nosso cérebro ainda demora a receber a informação de estômago cheio, o que pode levar a que se ingira uma quantidade excessiva de comida.
  • Não comer quando estivermos muito ansiosos ou irritados, e evitar discussões durante as refeições, porque essa energia também é metabolizada com os alimentos que ingerimos.
  • Bebidas geladas durante as refeições diminuem o fogo digestivo e diminuem a sensibilidade das nossas papilas gustativas, sendo, por isso, de evitar.
  • Um chá morno durante ou após as refeições ajuda a favorecer a digestão.
Fogo digestivo
Imagem retirada daqui

Alimentos específicos

  • Beber chá de gengibre ao longo do dia, e/ou com as refeições. O gengibre tem imensos benefícios para a nossa saúde, sendo utilizado há muitos anos para tratar problemas digestivos. Ajuda a relaxar o músculo liso de intestino, aliviando sintomas como cólicas.
  • Utilizar temperos como a pimenta preta, o cardamomo, a pimenta caiena e a canela na confecção dos alimentos. Segundo a Ayurveda, o Agni é favorecido por estes temperos.
  • Chá ou sementes de funcho, que, para além de outros benefícios, favorece o processo digestivo e, tal como o gengibre, também ajuda no alívio de cólicas.

Existem dicas mais específicas para cada dosha, que serão referidas no artigo a eles destinado.

Por hoje, é tudo. Estou disponível para as vossas questões, e se tiverem informações a acrescentar serão bem-vindas. Com os dois próximos artigos espero conseguir expor as informações que não foram aqui escritas, mas que são essenciais, na minha opinião, para a compreensão da visão Ayurvédica da digestão.

“Todas as doenças estão relacionadas ao enfraquecimento do Agni (fogo digestivo), ou pela sua intensa e excessiva atividade.’’ ~ Charaka Samhita

~ Om Shanti

Etiquetas , , , , , ,

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: