Digestão e Ayurveda – Ama (Resíduos Metabólicos) e Equilíbrio Dóshico

Março 16, 2018 0 Por Joana
Sutra

Imagem daqui

No artigo anterior falei-vos de Agni, o fogo digestivo que nos mantém saudáveis. Ama, por seu lado, é tóxico; é aquilo que não foi eliminado nem absorvido durante o processo de digestão.

Ama, a Raiz da Doença

Ama é, para a Ayurveda, considerado a raiz da doença (doença é chamada de amaya, que significa “aquilo que nasceu sem Ama”). Também inclui a digestão de emoções (Ama mental). Fica estagnado no nosso corpo, influenciando células, tecidos, orgãos, e levando ao aparecimento de doenças. Daí ser tão importante reduzir o Ama.

O Ama surge quando Agni se encontra alterado:

  1. quando Agni não processa a comida ingerida de forma correcta, criando resíduos metabólicos que se tornam tóxicos para o organismo;
  2. por emoções reprimidas, pensamentos negativos, stress, produzindo Ama mental;
  3. pela acumulação de impurezas no corpo, como urina, fezes, suor, que não são eliminados de forma adequada;
  4. directamente nos tecidos corporais (dhatus) – tecidos reprodutivos (Sukra dhatu – masculino – ou Artava dhatu – feminino); medula óssea e tecidos nervosos (Majja dhatu); ossos e cartilagens (Asthi dhatu); tecido adiposo (Meda dhatu); tecido muscular (Mamsa dhatu); células do sangue (Rakta dhatu); plasma (Rasa dhatu)
Sete Dhatus

Imagem daqui

Quando o Agni funciona correctamente, as toxinas não permanecem no corpo; a mente e os sentidos são mais aguçados, pensamentos mais claros, a pessoa sente uma boa energia vital. Se está em desequilíbrio, existe rigidez mental, letargia ou sonolência, alterações do sistema gastro-intestinal como distensão abdominal, diarreia ou obstipação.

Digestão e Equilíbrio Dóshico

Para que a digestão ocorra de forma saudável, é necessário existir uma boa interacção entre os doshas (ver post sobre os doshas aqui, se precisarem de mais informações).

Vata é o responsável pela absorção e eliminação; Pitta faz a transformação ou assimilação de tudo o que foi absorvido por Vata; Kapha armazena os nutrientes daquilo que foi absorvido para assegurar o funcionamento do organismo.

Doshas e Digestão

Imagem daqui

Em caso de desequilíbrio dóshico, o sistema digestivo vai sentir as suas consequências, visto que leva a um Agni comprometido. A digestão fica afectada, o que tem como consequência a acumulação de componentes mal digeridos no intestino, que poderá afectar outros orgãos, dando origem a doenças graves. O Agni alterado pode ser muito quente, levando inclusive a infecções, muito fraco, não conseguindo cumprir as suas funções conforme necessário, ou flutuante (muito quente num momento, muito frio mais no outro), mas seja qual for a alteração em Agni, esta leva ao aparecimento de Ama.

Alguns hábitos que contribuem para a formação de Ama são:

  • Comida pesada ou fritos
  • Comer em excesso
  • Excesso de comida fria ou crua
  • Açúcares processados
  • Excesso dos sabores doce, azedo ou salgado
  • Um estilo de vida com muito stress, falta ou excesso de exercício físico, dormir muitas horas, horários de refeição irregulares
  • Comer pouco antes de ir dormir
  • Emoções reprimidas ou não resolvidas

Sinais e sintomas gerais de Ama

Dependendo de onde o Ama se encontra no corpo, este pode provocar sintomas mais específicos, como revestimento esbranquiçado na língua que não sai facilmente,  letargia, sonolência, pensamentos nublosos, confusão mental, congestão nasal, congestão linfática.

No sistema digestivo, tende a provocar alterações da percepção do sabor, perda de apetite, indigestão, má absorção de nutrientes, deficits vitamínicos e minerais, inchaço abdominal, prisão de ventre, diarreia, gases.

Indicações gerais para diminuir Ama

Existem algumas coisas que podemos fazer para favorecer a eliminação de Ama do nosso corpo.

Alimentação

Quando o fogo digestivo não tem força suficiente para digerir a comida, resultando em formação de Ama, aconselha-se, por norma, a combinação de ervas de sabor amargo (para secar e drenar o Ama) com sabor adstringente (para o digerir). Claro que a combinação apropriada depende da situação actual da pessoa, e deverá ser determinada, após observação, por um profissional adequado. Devem ser tidos em conta cuidados especiais, por exemplo, em casos de Pitta elevado ou problemas inflamatórios graves, como úlceras gástricas, de forma a não agravar estas situações. Algumas destas ervas são comuns ter em casa e serem usadas para condimentar os alimentos, como alho, canela, sementes de mostarda, pimenta preta ou até coentros.

Especiarias e Condimentos

Imagem daqui

Alimentos que podem ser ingeridos de maneira a diminuir Ama são:

  • Sabores: pungente, adstringente e amargo
  • Fruta: amarga, como os arandos
  • Vegetais e leguminosas: feijão-mungo é muito bom para qualquer dosha, mas não há contra-indicação para leguminosas. Os vegetais verdes são óptimos; vegetais crus podem ser bons em moderação para Pitta.
  • Cereais: quinoa, arroz basmati, millet
  • Oleaginosas: sementes de abóbora em pequenas quantidades
  • Óleos: pequenas quantidades óleo de mostarda, óleo de linhaça
  • Lacticínios:  pequenas quantidades de ghee ou de leite de cabra, ou então substituto vegetal de leite
  • Outros produtos de origem animal: não são aconselháveis
  • Doces: pequenas doses de agave ou de mel, não mais do que 2 colheres por dia
  • Bebidas: bebidas picantes, feitas com gengibre, canela, cardamomo, dente-de-leão ou funcho

Alimentos a reduzir ou evitar:

  • Sabores: doce, salgado, azedo
  • Fruta: fruta doce, como banana
  • Vegetais e leguminosas: cogumelos, vegetais doces e pesados (como tubérculos)
  • Cereais: aveia, trigo, processados ricos em amido, como pão e tudo o que for de pastelaria
  • Oleaginosas: nozes
  • Óleos: todos os que não estão descritos acima
  • Lacticínios:  de origem animal (excepto o leite de cabra em pequenas quantidades)
  • Outros produtos de origem animal: ovos, peixe, carne, principalmente carnes vermelhas, e marisco
  • Doces: açúcares processados e adoçantes, fazendo excepção ao descrito acima
  • Bebidas: bebidas frias

Outras dicas

  • Dar um pequeno passeio depois das refeições
  • Deitar para o lado esquerdo durante uns minutos após a refeição
  • Terapias de limpeza da Ayurveda, praticadas com ajuda de um profissional
  • Ioga, porque acorda prana (a energia vital) no corpo, aquece-o, e acalma a mente; procurar as posturas adequadas ao dosha (exemplos em artigos anteriores, aqui, aqui e aqui)
  • Procurar um estado mental de respeito por si próprio e pelos outros, compaixão, generosidade, paz interior e amor incondicional
  • Praticar meditação, não só para reduzir o stress, mas para ajudar na digestão de emoções e pensamentos

Existem dicas específicas para cada dosha, que devem ser exploradas juntamente com um terapeuta qualificado. Deixo aqui alguns exemplos, a título de curiosidade.

Os três doshas

Imagem daqui

Para equilibrar o Ama Vata:

Este Ama tende a acumular-se no abdómen inferior e cólon, interferindo também nas articulações. Pode favorecer o aparecimento de prisão de ventre, pele seca, inchaço abdominal, dores generalizadas. Em casos mais graves, pode levar a diverticulite, artrite ou dor ciática. Ervas e especiarias como pimenta preta, gengibre fresco, canela, funcho, mostarda, ajudam a equilibrar Ama Vata.

Para equilibrar o Ama Pitta:

Quando Ama afecta este dosha, tende a acumular-se na região abdominal central, causando estagnação no intestino delgado, fígado e vesícula biliar, podendo ainda circular no sangue. A urina e as fezes podem adquirir um tom esverdeado ou amarelado. Pode provocar náuseas, diarreia, e também problemas de pele como rash cutâneo, úlceras gástricas, problemas de fígado, e ainda inflamações e infecções. Para o diminuir, podem usar-se canela, limão, neem, gengibre fresco e coentros.

Para equilibrar o Ama Kapha:

Este tipo de Ama tende a acumular-se no estômago, peito, pulmões e seios nasais. Leva muitas vezes a gripes, tosse, congestão nasal, congestão linfática, e pode sentir-se a necessidade de arrotar, mas sem conseguir alívio. Este dosha responde bem a ervas e especiarias com sabores pungente, amargo e adstringente, como gengibre seco, pimenta preta, cominhos, alho e mostarda.

Por hoje é tudo. Espero que o artigo vos seja útil. Se quiserem que este tema seja mais amplamente explorado, podem sugerir nos comentários. Qualquer dúvida, podem também perguntar 🙂

~ Om Shanti