Ayurveda: Especiarias e as suas Propriedades Terapêuticas

Alguns de vocês perguntam-me os efeitos de determinado alimento segundo a perspectiva Ayurvédica. Por essa razão decidi escrever este post, com algumas das especiarias que mais utilizo e também aquelas que vocês mais me têm referido.

especiarias

Farmácia na Cozinha

Na cozinha Indiana (e na Ayurveda), as especiarias são muito importantes. Não só permitem dar vários sabores e aromas às nossas refeições, como possuem características terapêuticas. Recordo que, para a Ayurveda, é na cozinha que se encontra a farmácia 🙂

Os temperos e especiarias, quando bem escolhidos, têm, entre outras funções, os seguintes benefícios:

  • ajudam na digestão
  • regulam o apetite
  • servem como antídoto (já partilhei convosco um exemplo que o meu professor partilhou nas aulas, e que apesar de ter sido das primeiras coisas que ouvi sobre a alimentação Ayurvédica, eu nunca esqueci: a salada tem tendência a aumentar Vata (ar e éter), e o azeite e o vinagre contradizem esse aspecto, tornando a salada um alimento mais equilibrado mesmo para quem já tem tendência para Vata aumentado)

Para percebermos a importância das especiarias na cozinha indiana, posso dizer que antes de alguém ser considerado um bom cozinheiro, é necessário que seja um bom malsachi, que significa algo como “misturador de especiarias” (em português não soa muito bem, mas não tenho outra forma de traduzir). Além disso, basta olhar para as receitas deles para repararmos que as especiarias são muito utilizadas.

Ora vejamos a receita de algo simples como um chá que na Ayurveda se sugere para o pequeno-almoço (bom para os três doshas):

  • meia colher de chá de gengibre fresco, ralado
  • meia colher de chá de canela
  • uma pitada de cardamomo
  • uma chávena de água

Este chá é dos mais simples que conheço, e como podem ver apresenta três especiarias que são muito importantes na nossa saúde.

Nota: receita retirada do livro “Ayurvedic Cooking for Self-Healing”, escrito por Usha Lad e Dr. Vasant Lad.

Especiarias e as suas Propriedades

Deixo-vos aqui a lista com as principais especiarias e alguns dos benefícios de cada uma. Se vocês quiserem saber de alguma que não esteja aqui descrita, enviem mensagem. Lembrem-se que estas informações são mesmo isso, informações, e que podem ser adicionadas à nossa rotina para uma vida mais saudável; não substituem a visita a terapeuta ou médico, principalmente em situações de doença.

Canela

É um estimulante da função digestiva e favorece de eliminação de toxinas (ama). Tem ainda um efeito benéfico na circulação sanguínea e torna o sangue mais fluido, ajudando a prevenir formação de trombos.

Para além de ser também um bom analgésico e expectorante, é utilizada no tratamento de sinusite, gripe e dor de garganta. Para uma gripe, tosse ou congestão, aconselham a mistura de meia colher de chá de canela com uma colher de chá de mel, e ingerir esta mistura duas a três vezes por dia. Eu já experimentei com agave em vez do mel e também funcionou 🙂 Se tiverem daquelas dores de cabeça que ocorrem por causa da congestão nasal, misturem meia colher de canela com a quantidade de água suficiente para fazer uma pasta e apliquem localmente para tratamento tópico.

Para alívio da diarreia, meia chávena de iogurte da vossa preferência, meia colher de chá de canela e uma pitada de noz-moscada duas a três vezes por dia pode ajudar.

Pode estimular Pitta se for consumida em excesso.

Cardamomo

Ajuda a regular a acidez do estômago e é um excelente digestivo. Tem propriedades anti-eméticas, diminuindo as náuseas e vómitos. Promove também a regulação do metabolismo do açúcar.

Utilizando uma pitada de cardamomo com uma pitada de sal grosso, uma colher de chá de ghee (manteiga clarificada; podem fazer em casa ou comprar – já vi no Jumbo, mas pode ser encontrada em várias lojas que vedam produtos alimentares de outros países, como aqui) e meia colher de chá de mel, pode ser útil para aliviar a tosse e falta de ar.

Para quando existe sensação de ardor ao urinar, pode fazer-se um sumo com meia chávena de pepino e uma pitada de cardamomo, e beber duas vezes ao dia para alívio dos sintomas.

Para quem consome lacticínios, é um bom antídoto para o leite e o iogurte, que podem agravar especialmente Kapha.

Adicionar uma pitada de gengibre e cardamomo ao café ajuda a diminuir os seus efeitos stressantes sobre as glândulas supra-renais.

Coentros

As indicações que vos descrevo para os coentros referem-se às sementes, mas segundo Dr. Vasant Lad no livro que acima vos indiquei, as folhas têm os mesmos efeitos, embora com menor intensidade.

É utilizado em gripes e constipações. Para aliviar a tosse, utiliza-se uma colher de chá de coentros (na receita original, uma colher de chá de sementes em pó), uma colher de chá de açúcar natural à escolha e uma chávena da água que obtemos após lavar arroz antes de o cozinhar.

Para febre, a Ayurveda sugere meia colher de chá de coentros, meia colher de chá de canela, e 1/4 de colher de chá de gengibre, tudo misturado numa chávena de água quente 10 minutos antes de ingerir.

Especiaria muitas vezes escolhida para condições de sangue tóxico, é um diurético, limpa e descongestiona o fígado, e alivia sintomas de ardor ao urinar e de pedras nos rins.

Conjuntivite? Dr. Vasant Lad aconselha experimentar juntar uma colher de chá de coentros numa chávena de água a ferver durante pelo menos 15 minutos. Coar bem e deixar arrefecer, e lavar os olhos com este chá, que pode ser guardado no frigorífico durante dois/três dias.

Os coentros são muito bons para desequilíbrios Pitta, como rash cutâneo. Para o eczema, é excelente o “shot de coentros” (que aprendi nas aulas e pude comprovar já os seus efeitos em várias pessoas), que é tão simples como esmagar coentros que se juntam a água mineral. Para ser bebido uma vez por dia.

Cominhos

Bom para todos os doshas. Uma especiaria essencial em problemas digestivos. Dr. Vasant Lad e Usha Lad referem, no livro que vos falei acima, que quando alguém tem queixas a esse nível, é quase como dizer “Just close your eyes and use cumin!“. Estimula o fogo digestivo e promove a absorção de minerais.

Utilizado no tratamento de dor de estômago, cólicas e diarreia. Para as náuseas ou problemas de estômago, a Ayurveda aconselha um chá composto por 1/3 de colher de chá de sementes de cominho, uma pitada de noz-moscada e uma chávena de água a ferver que se deixa a repousar por dez minutos.

Para diminuir a febre, juntar em partes iguais sementes de cominho, sementes de coentro e sementes e funcho. Adicionar uma colher de chá desta mistura de sementes a uma chávena de água a ferver. Deixar repousar por dez minutos antes de beber.

É também um analgésico para as dores menstruais: tostar sementes de cominho numa panela sem óleo até estas começarem a deitar aquele aroma pungente característico, e mastigar uma colher dos cominhos lentamente, seguida de um colher de sumo de aloe vera.

Cravinho ou Cravo-da-Índia

Aumenta Pitta e diminui Vata e Kapha. Estimula a actividade do estômago, estimulando o apetite e promovendo a digestão.

Rejuvenesce e purifica o sangue, e quando utilizado numa mistura com uma pitada de pó de cravinho, uma pitada de pó de cardamomo, 1/2 colher de chá de raiz de alcaçuz e uma colher de chá de mel, é excelente para a garganta irritada e rouquidão.

O óleo de cravinho é um excelente analgésico (fora da alimentação, costumo utilizar com outro óleo de base para alívio das dores musculares). Quando há dor de dentes, aconselham esfregar uma gota deste óleo no dente afectado. Cuidado, o sabor é mesmo muito forte, pelo menos para mim.

Curcúma/Açafrão-da-Terra/Açafrão-da-Índias

Pode ser utilizado pelos três doshas, porque apesar de estimular Vata, não chega a provocar o desequilíbrio. Óptimo para a pele, tem muitas funções como purificador do sangue e do fígado, e torna o sangue mais líquido, prevenindo trombose.

É um antibiótico natural, sendo utilizado para alívio de sintomas da asma e tosse, juntamente com mel, tomado duas a três vezes por dia. Podem adicionar-se a esta mistura outras especiarias, como a canela e o cravinho, para que os efeitos das várias especiarias actue no nosso organismo.

É considerada uma erva muito especial para a Ayurveda, porque consegue aliviar problemas de todo o organismo. Ajuda a manter a flora intestinal e tem propriedades tónicas.

Reduz a ansiedade e o stress, e pode ser utilizado por pessoas com diabetes. Se a pessoa tem tendência para hipoglicémia, pode consumir, principalmente nos cozinhados, mas com moderação.

Muito bom também para problemas de pele, cortes, feridas e queimaduras.

Gengibre

Embora seja adequado aos três doshas, quem tem tendência a desequilíbrios tipo Pitta deve consumir com moderação.

Favorece o fogo digestivo e a digestão, absorção e assimilação de tudo aquilo que ingerimos. Se mastigarmos uma rodela de gengibre fresco com uma pitada de sal antes das refeições, não só estimula o fogo digestivo, como é encarado como aperitivo.

Para auxiliar a digestão, misturar uma colher de chá de sumo de gengibre e uma colher de chá de sumo de limão, e ingerir após as refeições. Esta mistura ajuda também a aliviar as cólicas, prisão de ventre e dor na região inferior do abdómen.

Diz-se que para aliviar as dores abdominais pode esfregar-se um pouco de sumo de gengibre à volta do umbigo, o que também alivia os sintomas de diarreia.

Para a congestão nasal, é utilizada uma colher de chá de sumo de gengibre com uma colher de chá de mel, duas ou três vezes por dia. Ajuda na diminuição da tosse, dor de garganta, rouquidão, principalmente se for adicionada uma colher de chá desta especiaria a uma colher de chá de canela e a mesma medida de funcho.

Louro

As folhas de louro estimulam a digestão e o fogo digestivo, e podem ter efeitos diuréticos.

Utilizadas na dor abdominal e também para parasitas intestinais. Em caso de indigestão, recomendam meia colher de chá de folha de louro esmagada ou em pó adicionada em uma chávena de água a ferver, deixando repousar por 10 minutos. Junta-se uma pitada de cardamomo e bebe-se depois das refeições.

Muito bom para regular o açúcar no sangue na diabetes, juntamente com açafrão e aloe vera.

Na Ayurveda utilizam uma mistura específica quando há risco de aborto, para ajudar a proteger o feto.

Noz-Moscada

Aumenta Pitta e diminui Kapha e Vata. Para além de ser óptima para a digestão, alívio da tosse e cefaleias, é um óptimo indutor do sono, possuindo efeitos calmantes. Adicionar uma pitada de noz-moscada a uma caneca de leite quente para beber antes de dormir, ajuda a combater as insónias.

Esta especiaria é utilizada para alívio da diarreia, e também das náuseas e vómitos, incluindo durante a gravidez.

O óleo de noz-moscada, quando esfregado nas articulações, diz-se eficaz no alívio da dor da artrite.

Pimenta Preta

Tal como a especiaria anterior, aumenta Pitta e diminui os outros dois doshas.

Utilizada para favorecer a digestão, diminuir a febre, e também é uma das especiarias escolhidas quando a pessoa tem parasitas no intestino ou diarreia.

Ajuda a promover a saúde do coração e dos pulmões, e se for consumida com ghee (1/4 de colher de chá de pimenta preta em pó e 1 colher de chá de ghee, após o jantar), é óptima para rouquidão. A mesma medida desta especiaria com 1 colher de chá de mel (após as refeições) diminui a tosse.

Para rash cutâneo alérgico, na Ayurveda é feita uma mistura com uma colher de chá de ghee e uma pitada de pimenta preta, que é ingerida oralmente e aplicada também na pele.

Sementes de Mostarda

Mais uma vez, quem tiver tendência para desequilíbrio Pitta deve consumir com moderação. São muito boas para neutralizar toxinas, aliviar os sintomas da prisão de ventre e para nos livrarmos de parasitas intestinais.

Aliviam a congestão nasal, sintomas da asma brônquica e tosse persistente. Para este último, mistura-se meia colher de chá de sementes de mostarda com uma ou duas colheres de chá de mel, e ingere-se devagar duas a três vezes por dia.

Têm propriedades analgésicas, sendo utilizadas em entorse do tornozelo, dor muscular ou edema das pernas. Também para as dores da artrite, esfrega-se gentilmente óleo de mostarda nas articulações. Não colocar, em qualquer das situações referidas, as sementes em contacto directo com a pele. Para as dores musculares, faz-se um cataplasma com as sementes num pedaço de pano, por exemplo.

Para além disso, serve de antídoto para comidas pesadas e de difícil digestão, como os lacticínios.

Há muito mais a dizer…

Podia passar o resto do dia a escrever, mas penso que estas são as principais especiarias. Se tiverem alguma questão/sugestão, contactem-me ou deixem nos comentários 🙂

~ Om Shanti

Etiquetas , , ,

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: