Gripes e Constipações/Resfriados

 

 

Este tema foi-me sugerido pela querida Patrícia, do site Nem Sempre Zen. Agradeço novamente a ideia e o incentivo, do fundo do coração.

Farei mais dois posts que estão de certo modo relacionados com este, um sobre a febre e outro sobre as dores nas articulações. Decidi assim porque os desequilíbrios que aqui falo já são complexos por si só. Acredito que fica mais fácil separar os outros temas. Contudo, deixo já algumas dicas.

Se alguns de vocês tiverem temas que gostassem de ver aqui, falem comigo. Farei os possíveis por vos ajudar, e se não tiver conhecimentos suficientes irei procurar, estudar, perguntar, pesquisar. Com isso ajudam-me a crescer e a saber mais desta área que adoro, e que ainda tenho tanto, tanto, tanto para explorar.

Podem encontrar ao longo do post algumas palavras a negrito, com ligação a posts onde falo de temas específicos da Ayurveda e quais os seguidores mais recentes podem não ter tanto contacto.

Gripes e Constipações

A gripe pode ser confundida com a constipação/resfriado quando olhamos para os sintomas: dor de garganta, corrimento nasal, espirros, dor de cabeça, febre. Normalmente as constipações apresentam sintomas mais pronunciados, afectando também as articulações, o sistema respiratório, podendo ainda surgir dores musculares, vómitos e diarreia associados. Podem dar origem a doenças graves, como pneumonia, por isso eu reforço: estes posts são informativos, resultado dos meus estudos e pesquisas. Não substituem a procura de um profissional de saúde adequado, que vos observe e ajude a tratar a vossa doença, principalmente se apresentam sintomas ou dúvidas em relação a eles.

Deixo-vos um pouco da perspectiva Ayurvédica e depois algumas dicas, incluindo algumas receitas que a Ayurveda nos dá para estas situações.

Perspectiva Ayurvédica

Para a Ayurveda, a época para estes desequilíbrios começa na transição da estação Pitta, o Verão quente, para a estação Vata, o Outono, com tempo mais frio e inconstante. Como já foi descrito neste post, o ar à nossa volta nesta estação torna-se mais frio, leve e seco, características do dosha Vata, o dosha de Éter e Ar. As estações na Ayurveda são caracterizadas de maneira um pouco diferente (podem ver aqui), e a estação Vata continua até Janeiro, sendo depois substituída pela estação Kapha, caracterizada por frio, humidade, estagnação e peso. Estas características de Kapha (e do Inverno) são também propícias ao desenvolvimento destas doenças.

Segundo Dr. Vasant Lad, as gripes e constipações são, normalmente, desequilíbrios Vata-Kapha, em que não só temos congestão e corrimento nasal, com excesso de Kapha, mas também diminuição do fogo digestivo (agni), o que leva a arrepios, perda de apetite, digestão pobre, com excesso de Vata. O agni é um conceito essencial na Ayurveda, porque com um desequilíbrio neste (seja um agni demasiado forte ou demasiado fraco), começam os desequilíbrios a que chamamos doenças.

Os principais doshas aqui envolvidos são, então, Vata e Kapha.

Estes desequilíbrios podem ser:
  • Tipo Vata, com garganta seca, dores musculares e nas articulações, tosse seca, sem muco ou muito pouco, rouquidão e dor de cabeça;

  • Tipo Kapha, com sonolência, muito muco, corrimento nasal constante, nariz entupido, sensação de peso e dor de cabeça

Volto aqui a falar de um aspecto importante da Ayurveda: apesar da nossa constituição/dosha nos tornar mais propensos a determinadas manifestações/sintomas, não é garantido que seja sempre assim. Ou seja, não é por sermos maioritariamente Vata que não vamos apresentar sintomas Pitta ou Kapha. Isto depende da forma que os doshas se manifestam no organismo naquele momento (não esquecer que somos constituídos pelos três, embora exista aquele ou aqueles que se manifestam mais). Uma pessoa pode ser maioritariamente Vata, mas surgirem sintomas de desequilíbrios dos outros doshas também. Além disso, não é apenas o clima que influencia os desequilíbrios, praticamente tudo na nossa vida o faz.

Dicas da Ayurveda

Para prevenção e tratamento das gripes e constipações, deixo aqui algumas dicas, incluindo receitas no final.

  • Descansar é um dos principais conselhos que a Ayurveda nos dá para restabelecermos as forças do nosso sistema imunitário. Se tivermos possibilidade de nos resguardarmos mais, principalmente quando os sintomas surgirem, devemos fazê-lo sem culpas
  • Não saltar refeições ou comer em demasia

  • Procurar estabelecer um horário para as refeições, contrariando a natureza inconstante de Vata

  • O almoço deve ser a maior refeição, que é quando o fogo digestivo se encontra mais forte; o jantar deve ser mais leve

  • Evitar comidas processadas, congeladas, enlatadas

  • Evitar alimentos frios, pesados, ácidos, como a carne, as nozes, os gelados, os iogurtes. Podem diminuir a digestão e favorecer o aparecimento de toxinas (Ama)

  • Escolher comidas quentes, cozinhadas, é sempre preferível, incluindo sopas, arroz, legumes nas nossas refeições

  • Gargarejos com água com sal ajudam a soltar o excesso de muco e aliviam a garganta irritada. Idealmente, fazer de manhã e a meio do dia

  • Lavagem nasal, que pode ser feita com o Neti Pot (vejam aqui)

  • Antes de dormir, massajar os pés com óleo de sésamo ou de amêndoas doces, para ter uma noite mais tranquila (o que pode ser difícil quando somos atacados pelos sintomas de gripe ou constipação)

  • Massagem do próprio corpo com óleo de sésamo ou de amêndoas doces diariamente, ajudando a eliminar as toxinas e lubrificar os tecidos, sendo óptimo para as dores articulares também. Um duche quente após esta massagem favorece ainda mais os seus efeitos

  • Para prevenir, algo que todos já ouvimos: lavagem da mãos. Parece simples e lógico, mas é realmente importante, diminuindo a propagação das doenças

  • Fazer vapores com folhas de eucalipto e água quente para desentupir o nariz e abrir os seios nasais facilita muito a respiração. Uma forma de o fazer é ferver as folhas na água, e depois de deixar repousar com lume desligado por uns minutos, colocar a cabeça por cima do recipiente, a distância segura, e deixar os vapores fazerem as suas maravilhas (cuidado para não estar excessivamente quente!)

  • Yoga pode ser óptimo para as dores nas articulações, favorecendo a circulação em seu redor, mas falem com o vosso professor para terem mais informações. Ele pode ajudar-vos nisto melhor que ninguém
  • Utilizar ervas e especiarias quentes e que estimulem a digestão, como gengibre, açafrão, cominhos, pimenta preta, cardamomo, mangericão, coentros

  • Manter-se hidratado, sendo os chás e as bebidas vegetais medicadas, quentinhas ou à temperatura ambiente, o mais aconselhado.

Receitas

Imagem daqui

 

Uma nota antes de passar às receitas: O gengibre fresco é sempre preferível ao gengibre em pó, porque se considera que tem propriedades que aquecem, sendo óptimo para Vata e Kapha, mas pode aumentar o dosha Pitta. Isto ainda tem mais probabilidade de acontecer se for em pó.

Podem sempre, como já referi antes, utilizar antídotos para diminuir o efeito de determinadas especiarias com outros ingredientes.

Ah, e cuidado com algumas contra-indicações das especiarias, como hipertensão, alterações da frequência cardíaca, e também para grávidas e crianças. Por exemplo, o açafrão-da-índia/cúrcuma (uma das especiarias que mais é referida neste post), apesar de ter muitos benefícios e poder ser utilizado, não deve ser dado às crianças antes de dormir, e há que ter em conta que aumenta a frequência cardíaca. E claro, as doses para as crianças serão diferentes das dos adultos (e o que aqui descrevo são as doses para adultos; podem diferir das doses infantis). Há também especiarias que não convém juntar a medicamentos: Dr. Vasant Lad refere o exemplo do chá de gengibre e da aspirina, porque ambos são anticoagulantes, devendo existir sempre um intervalo de pelo menos duas horas entre a ingestão de um e outro. Aconselhem-se sempre com um profissional.

Bebida vegetal de açafrão-das-índias:

O açafrão-da-índia (cúrcuma) é um importante anti-inflamatório e favorece a resposta do sistema imunitário, sendo utilizado para a febre, garganta irritada, espirros, congestão nasal. Como descrito acima, acredita-se que seja bom para os três doshas. Para controlar estes sintomas, nomeadamente a febre, pode ser ingerida uma chávena de bebida vegetal à escolha, aquecida, com ½ colher de chá de açafrão-da-índia em pó à noite.

Leite dourado:

O leite dourado é outra maravilha que já muitos de nós conhecemos, mas que acho importante referir aqui. Já vi várias formas de fazer, deixo aqui uma sugestão.

Fazer uma mistura seca com 4 colheres de sopa de açafrão-da-índia em pó, 2 colheres de chá de gengibre em pó, 2 colheres de chá de canela em pó, uma colher de chá de pimenta preta, uma pitada de noz-moscada, 1 pitada de cravinho em pó. Juntar uma colher bem cheia desta mistura a uma chávena de bebida vegetal à escola, como de coco, e 2 colheres de chá de água quente. Pode ser adicionado adoçante à escolha, como 1 a 2 colheres de xarope de ácer. Com tantas especiarias, esta bebida é uma excelente aliada no combate e prevenção das gripes e constipações, aliviando os sintomas, incluindo a febre.

Chá de açafrão-da-índia:

Muito simples de fazer, também é um óptimo anti-inflamatório. Basta adicionar ½ colher de chá de açafrão-da-índia em pó em uma a duas chávenas de água a ferver, e deixar a repousar (já com o lume desligado) por 5 minutos. Adicionar o adoçante a gosto, e ingerir quente ou à temperatura ambiente.

Chá para de gengibre e hibisco:

Muito utilizado para a gripe, e com pouquíssimos ingredientes. Hibisco é óptimo para a digestão, facilitanto a eliminação de toxinas e favorecendo o agni (fogo digestivo), e o gengibre reforça o sistema imunitário, alivia as dores musculares, tem acção anti-inflamatória, tal como a canela, e ajuda a eliminar toxinas também.

  • 1 colher de sopa de gengibre fresco ralado
  • 1 colher de sopa de flor de hibisco desidratado (podem encontrar aqui)
  • 1 ou 2 paus de canela

Colocar 3 chávenas de água e quando ferver adicionar os três ingredientes, deixando ferver durante uns minutos, e depois desligar o lume e tapar. Beber quente ou à temperatura ambiente.

Para garganta irritada:

1 colher de chá de açafrão-da-índia em pó, dissolvida em água quente, para gargarejo, e depois, se gostarem, podem consumir essa mesma mistura, que vai servir de anti-séptico e fortalecer os tecidos da garganta.

Chá de especiarias:

Este chá não só é relaxante, ajudando numa boa noite de sono, como promove a digestão e ainda ajuda a eliminar as toxinas do organismo, promovendo a diminuição dos desequilíbrios e alívio dos sintomas. Estas medidas são para duas doses.

  • 2 chávenas de bebida de amêndoa
  • 1 colher de chá de açafrão-da-índia em pó
  • 1 colher de chá de gengibre fresco ralado (ou 1/4 colher de chá de gengibre em pó)
  • ½ colher de chá de canela
  • ½ colher de chá de cardamomo
  • Uma pitada* de de pimenta preta (*em excesso, agrava Vata)

Pode ser adoçado com 1 colher de chá agave ou mel, dependendo do que vocês utilizarem na vossa alimentação, apesar de o mel ter efeitos medicinais que eu desconheço que o agave tenha… Seja como for, já terão os efeitos das várias especiarias.

Para preparar, deixar a bebida de amêndoa ferver, e quando acontecer, desligar o lume, adicionar as especiarias, e mexer bem. Deixar repousar por cerca de dois minutos, e adicionar depois o agave/mel, misturar e beber.

Chá de cominhos, coentros e funcho:

Melhora a digestão, promovendo a eliminação de toxinas, é relaxante, anti-inflamatório, diminui as dores de garganta e laringite, solta o muco, alivia alterações de estômago e intestino.

  • ½ colher de chá de sementes de cominho
  • ½ colher de chá de sementes de coentro
  • ½ colher de chá de sementes de funcho
  • 4 chávenas de água

Numa panela pequena, misturar as sementes e a água e deixar ferver. Desligar o lume e deixar repousar tapado por 15 minutos. Coar e beber ao longo do dia. Pode também ser deixado a repousar tapado durante a noite, para ser mais forte. É importante ser colocado numa garrafa térmica que o mantenha quente.

Gengibre e sal:

Mastigar uma rodela de gengibre com uma pitada de sal antes das refeições pode não ser muito agradável ao paladar, mas ajuda promover a digestão e permite que corpo elimine as toxinas. O gengibre é um óptimo aliado na eliminação o inchaço e o muco.

Mel medicado (também com alternativas ao mel):

Acreditem, faz mesmo maravilhas! O sabor… bem, na minha opinião, “primeiro estranha-se, depois entranha-se”, como se costuma dizer. O ideal é fazer com mel de produtores locais e que estimam as abelhas. Quem não consome mel de todo, pode fazer a mesma receita com xarope de ácer, melaço ou néctar de agave, embora a consistência e o sabor possam não ficar bem iguais, e, como já referi, parte dos efeitos medicinais possam ser perdidos. Continuam a ter as especiarias, que têm por si efeitos fantásticos a nível da nossa saúde.

É anti-inflamatório, anti-tússico, antibiótio natural, analgésico e expectorante. Excelente para tosse, dor de garganta e secreções.

A receita original é:

  • 6 colheres de sopa de mel
  • 1 colher de sobremesa de açafrão da índia em pó
  • 1 colher de sobremesa de gengibre em pó
  • ½ colher de sobremesa de canela em pó
  • ½ colher de noz-moscada em pó
  • Apenas uma pitada de cravinho em pó (mesmo muito pouco, menos de ½ colher de sobremesa!).
  • Algumas gotas de água, e misturar tudo muito bem.

No primeiro dia, é aconselhado uma colher de hora a hora, idealmente. Eu utilizo uma colher de chá para este efeito, e comigo resulta. Depois ir diminuindo: no segundo dia tomar 4 a 5 vezes durante o dia, e a partir do terceiro, tomar três vezes, de manhã, à tarde e à noite.

Kitchari:

É um prato indiano muito utilizado na medicina e de fácil digestão. Existem várias receitas online, mas poderei partilhar aqui se vos interessar aquelas que conheço, do livro do Dr. Vasant Lad que utilizo sempre para as receitas Ayurvédicas.

Espero que gostem e que seja útil 🙂

2 comentários sobre “Gripes e Constipações/Resfriados

  1. Obrigada pelas dicas, mais uma vez! Já guardei as receitas e este ano vou tentar ser mais disciplinada na alimentação desta altura. OS vapores com eucalipto era uma coisa que a minha mãe fazia muito quando eu era pequena, vou tentar recuperar isso também – é bom para o nariz mas também para a pele eheh.

    1. Para a pele eu não sabia, nem tinha pensado nisso, mas faz sentido 🙂 Espero que realmente ajude. Prevenir é sempre o melhor, e nesta altura estamos todos sujeitos a estas doenças chatas. Obrigada pelo feedback.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: