A Perspectiva Ayurvédica sobre a Febre

Hoje escrevo sobre a febre, na continuidade do post sobre a gripe e constipações (resfriados), visto que este é um sintoma que muitas vezes aparece associado. Antes de continuar, quero chamar a vossa atenção para a complexidade deste tema. É impossível escrever aqui tudo o encontrei e estudei sobre a febre, e por isso aquilo que vos deixo é uma informação geral e alguns cuidados. Para tal, e apesar de ter utilizado várias fontes, incluindo os trabalhos do Dr. Vasant Lad (aqueles que seguem o blog há mais tempo já devem ter percebido que este nome aparece muitas vezes. Para mim é uma das melhores pessoas para nos ensinar sobre este sistema de saúde).

Relembro também que estes posts são informativos, podendo ajudar-nos a cuidar de nós de forma mais natural quando conhecemos o nosso corpo, mas não substituindo a consulta de um profissional de saúde, principalmente quanto existem sintomas.

Para aqueles que chegam agora ao blog, ao longo do post encontram palavras destacadas a negrito com ligação a posts anteriores, que ajudarão a esclarecer determinados termos importantes da Ayurveda, para com os quais poderão não estar tão familiarizados.

Vamos passar ao tema.

Imagem retirada do site Pixabay.com

A Febre

A febre é definida, na medicina ocidental, como um aumento da temperatura corporal acima da variação normal diária. Ou seja, acima dos 37,5ºC quando avaliada na axila, ou 38ºC quando é auricular ou rectal. É uma reacção de defesa do organismo contra a infecção, que se manisfesta como sinal de doença e não como doença em si. É, portanto, um sinal de alerta.

A Febre na Perpectiva Ayurvédica

Para a Ayurveda, a febre é um sintoma de outra doença, mas também uma doença em si mesma. É sinal que toxinas (Ama) estão presentes e em movimento no sistema circulatório.

Existem vários tipos de febre, dependendo dos doshas envolvidos. A causa da febre é a entrada de determinado dosha no rasa dhatu (o sistema circulatório), criando, assim, diferentes tipos de febres dóshicas. Aqui podemos ter apenas um dosha, dois, ou até os três. No último caso estamos perante aquilo que a medicina ocidental chama de septicemia, que na Ayurveda se chama de jvara roga.

Há ainda referência à febre interna, que muitas vezes é desvalorizada. Ocorre quando a pessoa se sente febril e tem sintomas como dor de cabeça, mal-estar, dores no corpo, mas o termómetro não acusa subida de temperatura e a pele também não. Um dos sintomas aqui pode ser também a sensação de ardor ao urinar, sem diagnóstico de infecção a esse nível. Também inclui a febre mental, em que a pessoa se encontra irritável. Uma febre interna incluiu o aparecimento de aftas, bolhas na pele, e dores ou desconforto no sistema linfático.

Sinais e Sintomas de Febre

Na febre, existe acumulação, agravamento e propagação de determinado dosha ou doshas. Quando chega à segunda fase (de agravamento), vai perturbar o agni (fogo digestivo), e começam a originar-se toxinas. Na fase de propagação, o dosha transporta essas toxinas até ao sangue e dá origem à febre.

Em todos os casos, um dos primeiros sintomas a surgir é a sensação de fadiga, exaustão. No geral, a pessoa pode apresentar apetite num momento, no outro não; pode querer aquecer-se em cobertores, no seguinte atirar com eles para o lado; fica sem vontade de fazer até as coisas que normalmente lhe dão mais prazer. Pode apetecer-lhe uma bebida fria, mas no momento em que a recebe nas mãos decidir que, afinal, prefere algo quente. Esta é a fase de propagação, em que sintomas opostos podem surgir enquanto as toxinas circulam.

A Febre e os Doshas

Febre Vata: Começa no cólon. Para além de dores do corpo, arrepios, rigidez muscular, tinidos (zumbidos nos ouvidos), existe aumento da pulsação e prisão de ventre. A pessoa sente vontade de se cobrir com várias mantas quentinhas e pode sentir vontade de bocejar constante. Pode existir insónia, dor de cabeça e dores nas articulações. Muitas vezes é diagnosticada como febre reumática. Normalmente, a pele tem uma coloração mais escura.

Febre Pitta: Começa no intestino delgado. A pessoa apresenta olhos vermelhos, dor a nível das têmporas e sensibilidade ou intolerância à luz (fotofobia). A pessoa transpira, mas isso não ajuda a diminuir a temperatura corporal, e pode apresentar tonturas e sensação de ardor nos olhos. Fica irritável, com náuseas, vómitos, hemorragia nasal e a urina com cor amarela escura. O corpo está quente, e por vezes pode levar a convulsões, principalmente nas crianças. Por vezes aparece associada diarreia, e até disenteria (diarreia com sangue e muco, dor abdominal e cólicas). A pele pode apresentar-se avermelhada.

Febre Kapha: Começa no estômago. Acompanhada de sintomas como frio, arrepios, congestão e corrimento nasal e tosse. A pessoa não sente apetite e pode existir salivação excessiva. Neste tipo de febre normalmente a temperatura não é assim tão alta, e a pessoa não apresenta problemas para dormir. Por norma, a pele apresenta-se pálida.

Outras febres: Uma febre contínua está presente na febre reumática, tuberculose, septicemia. Na febre tifóide, esta pode ser contínua ou apresentar flutuações. Normalmente existe um aumento da temperatura de manhã, que à noite diminui, ou então a temperatura apresenta-se elevada de manhã e à noite, baixando apenas durante o dia. É uma febre típica de Vata, e esta flutuação pode explicar-se pela flutuação do próprio dosha (o mais inconstante).

O Dr. Vasant Lad fala ainda em diferentes tipos de febre nos vários tecidos corporais, que são uma forma de diagnóstico utilizada na medicina ayurvédica, mas isso iria alongar e complicar um pouco este post. Poderei escrever sobre isso mais tarde, se vocês quiserem.

Dicas da Ayurveda

Apresento aqui alguns dos conselhos que a Ayurveda nos dá para quando temos febre. Mas antes escrevo aquelas situações que não podem ser ignoradas, e devem imediatamente ter observação médica. Para tal utilizo os conselhos da medicina Ayurvédica e também da medicina ocidental. Lembrem-se que estes textos podem ser úteis em situações mais leves, mas não há melhor forma de ter um tratamento adequado do que a observação por um profissional de saúde, e a febre pode ser sinais de algo grave.

  • Qualquer febre em adultos com valor a chegar aos 40ºC ou superior

  • Qualquer febre em pessoas com mais de 60 anos, com valor igual ou superior a 38ºC

  • Febre que, mesmo sendo inferior aos valores acima referidos, dure mais de 24h (algumas pessoas, tanto na Ayurveda como na medicina ocidental, falam em esperar 3 dias)

  • Febre acompanhada por dor de cabeça e rigidez do pescoço

  • Febre em qualquer pessoa com doença crónica, incluindo diabetes, problemas cardíacos e problemas respiratórios

  • Febre acompanhada por vómitos e diarreia

Para as crianças

Atenção! A Pediatria, seja da medicina ocidental ou da Ayurveda, é uma área muito específica, e os meus conhecimentos nesta, para já, são menos aprofundados do que para os adultos. O que aqui escrevo para esta área é praticamente tudo retirado de livros e artigos. As crianças são mais sensíveis do que nós, e, principalmente as mais novas, não conseguem expressar tão bem o seu desconforto. São necessários cuidados redobrados):

  • Qualquer febre em bebés com menos de 4 meses

  • Se mole, sono excessivo, pouca resposta a estímulos, mesmo quando a temperatura baixa

  • Está com dificuldade para respirar

  • Se tem vómitos e dor de cabeça, pescoço rígido ou diarreia

  • Cor azul na pele ou lábios

  • Febre que dura mais de 24 horas

  • Febre que não diminuir mesmo com medicação

  • Mostra sinais de desidratação, como não urinar, choro sem lágrimas, fontanela (“moleirinha”) afundada.

Passando agora às dicas:

  • São aconselhadas sopas de legumes e legumes cozidos e fruta, sendo estas as refeições mais apropriadas durante a febre.
  • Devem ser evitados alimentos difíceis de digerir, gordurosos, como ovos, carnes vermelhas, leite e derivados, alimentos fritos.

  • Ter também cuidados com os alimentos doces, que podem ser adicionados, por exemplo, ao chá, mas apenas em quantidade suficiente para o adoçar

  • Evitar bebidas frias. Se ingerimos alimentos ou bebidas frias, isso será um choque para o corpo. Se bebermos chás ou bebidas quentes ajudaremos o nosso fogo digestivo a eliminar as toxinas.

  • O limão é utilizado e muito eficaz nos sintomas de gripe e ajudando na febre. Juntar o sumo de 2 limões em 1 chávena de água quente, podendo juntar-se mel ou outro adoçante à escolha. Preferencialmente beber antes da hora do deitar.

  • Sumo de coentros: colocar uma mão cheia de folhas de coentro com cerca de 80 ml de água dentro da liquidificadora e deixar combinar completamente. Coar a polpa. Tomar duas colheres de chá do líquido três vezes por dia.

  • Chás herbais:

    Apresento alguns chá herbais. As misturas podem ser guardadas em frascos e utilizadas quando forem preparar a vossa bebida.

    • Chá de camomila é bom, visto que está é uma erva calmante e também anti-inflamatória.

    • Combinar proporções iguais de erva cidreira, manjericão e funcho. Por cada chávena de água, utilizar uma colher de chá desta mistura e deixar embeber na água por 10 minutos. Coar e beber. Esta bebida irá fazer transpirar, o que ajuda a baixar a temperatura.

    • Fazer uma mistura com 2 colheres de sopa de coentros, 2 colheres de sopa de canela e uma colher de sopa com gengibre e misturar bem. Pode ser guardada num frasco. Juntar uma colher de chá desta mistura a uma chávena de água quente e deixar repousar por 10 minutos antes de beber. Pode ser bebida várias vezes por dia até a febre passar.

    • Juntar meia colher de açafrão-das-índias em pó a 30 ml de água fervida, e beber quente. Pode ser bebido de hora a hora, até a temperatura do corpo ter voltado ao normal.
    • Juntar proporções iguais de sementes de cominho, sementes de coentro e sementes de funcho. Juntar uma colher de chá desta mistura a uma chávena de água quente e deixar repousar por 10 minutos. Coar, e está pronta a beber.

    • Chá de com 1 colher e meia de gengibre fresco ralado numa chávena de água quentes, à qual se pode adicionar um pouco de mel ou outro adoçante, pode também ser fornecido se a febre for acompanhada por tosse e sintomas de gripe. Deve ser bebida pelo menos três a quatro vezes por dia.

    • Esmagar um dente de alho e adicionar a uma chávena de água quente, deixando repousar por 10 minutos. Coar e beber. Para melhores resultados, deve ser bebida duas vezes por dia.
    • Juntar duas colheres de sopa de folhas de eucalipto com 500 ml de água e. Coar e beber 4 chávenas por dia até a febre baixar.
  • Sumo de uva com ervas: as uvas têm efeito refrescante. Esta bebida é boa para ajudar a diminuir a temperatura. Juntar numa chávena de sumo de uva ½ colher de chá de cominhos em pó e ½ colher de chá de funcho em pó. Beber quente ou à temperatura ambiente.

  • Evitar exercício físico, trabalho pesado ou viajar, dando preferência ao conforto de nossa casa.

  • Evitar estar completamente coberto em mantas ou cobertores, ou vestir muita roupa. Embora seja isso que às vezes apetece porque ficamos com sensação de frio, isso irá contribuir para que o corpo não arrefeça.

  • Banhos de água morna, deixando-se ficar dentro da banheira durante algum tempo.

  • A Ayurveda aconselha ao jejum por um dia, para que as toxinas sejam totalmente eliminadas do organismo, mas este deve ser realizado apenas sob supervisão e conselho médico

E sobre a febre, são estes alguns conselhos. Espero que gostem e que possa ser útil 🙂

Etiquetas , , ,

4 comentários sobre “A Perspectiva Ayurvédica sobre a Febre

  1. É muito interessante perceber a interpretação ayurvedica sobre a febre. Não é coisa que me aconteça muito, mas wuando acontece deixo o corpo limpar se sozinho e ajudo con o chá de limão como referiste, caldos e COMIDAS leves. O nosso corpo sempre nos guiará para o que precisamos fazer, é pena é que o normal para ainda tantas pessoas seja tomar comprimidos mal os sintomas aparecem, sem dar tempi ao corpo de se curar. Obrigada pela tua preciosa ajuda a espalhar mais consciência sobre este assunto 💛

    1. Como enfermeira, uma das coisas que mais vejo é mesmo isso: pessoas que se querem encharcar em comprimidos, muitas vezes querendo tomar o segundo sem o primeiro ter tido tempo de fazer efeito. Nunca gostei de comprimidos, e quando tenho de os tomar faço uma birra interna de todo o tamanho. Por isso é que quis começar a explorar outros modos de tratar as doenças e os seus sintomas. A febre muitas vezes não é mais do que o corpo a dizer-nos que precisa de uma limpeza, e se a arrefecemos, como pode ele limpar? Apesar de agora ter crescido para outros temas, quando criei o blog era esse o meu objectivo: levar a mais pessoas métodos de cura e de prevenção mais naturais 🙂

  2. Super util! Nem de proposito hoje siNto-me febriL mas sei que nao tenho febre. Vou fazer um chazinho de caMomila pois poderei estar a somatizar ansiedade…. obrigada pelas dIcas.

    1. Várias pessoas vieram comentar comigo no Instagram que estão a sentir-se assim. Acho que fui guiada a publicar isto na altura certa 😉 Já ontem falei contigo, desejando as melhoras, e espero que hoje te sintas melhor 🙂

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: