Moxabustão, Técnica da Medicina Tradicional Chinesa

Há dias mostrei no Stories no Instagram aquele “tubo”/bastão que se vê na foto. É sobre isto que falamos hoje.

Chama-se moxa. É feita com folhas de Artemisia que passam por um processo de transformação (são lavadas, depois secam-as, trituram-as e são por último peneiradas), até se obter um pó macio que forma uma massa uniforme. Esta massa depois pode ser moldada de várias maneiras. As mais comum são em rolo, como os da fotografia, ou em cone.

Para que serve?

A moxa é utilizada como técnica terapêutica da Medicinal Tradicional Chinesa. É como uma acupunctura térmica, produzindo um efeito semelhante: vai estimular os pontos de acupunctura através do calor. Esta técnica chama-se Moxabustão. Algumas moxas podem ser aplicadas sobre a pele, mas no caso dos bastões não existe contacto directo, ficando a uns centímetros da pele da pessoa, produzindo uma sensação de calor (muito agradável, na minha opinião). Pode ser utilizada em conjunto com tratamentos de acupunctura.

O calor gerado durante a moxabustão ajuda a aumentar o fluxo de energia vital (também conhecido como “Qi” ou “Chi”) através de determinados canais de energia (conhecidos como meridianos). Na medicina tradicional chinesa, o fluxo do Qi é essencial para a saúde e bem-estar.

Antes de continuar, um resumo muito, muito breve:

Outro conceito fundamental para o diagnóstico e tratamento de doenças na medicina tradicional chinesa é o de Yin e Yang. Estes são opostos, interdependentes, apresentam interconsumo mútuo e capacidade de intertransformação. Quando um aumenta, o outro está diminuído, e quando termina o ciclo Yin inicia-se o ciclo Yang.

Yin é frio, Yang é calor.

Para a Medicina Tradicional Chinesa, as doenças têm origem em desequilíbrios energéticos cuja causa primária é o desequilíbrio Yin e Yang, e que podem ter um de três tipos de causas:

Causas externas são: frio, calor, humidade, vento e secura. Isto relaciona-se com os cinco elementos da Medicina Tradicional Chinesa, que poderei explorar se vocês quiserem.

Causas internas são: as emoções que, quando permanentes, podem levar à lesão de órgãos internos (exemplos: o medo lesa o rim, e a tristeza afecta o pulmão).

Causas nem internas, nem externas: doenças cuja origem está em traumatismos físicos, alimentação irregular, doenças hereditárias ou congénitas, doenças relacionadas com o estilo de vida.

Nota: Podem ler mais sobre isto neste site. Penso que explica bem esta teoria, que ainda não explorei aqui.

A moxabustão é excelente para eliminar o frio e a humidade, para quando existe deficiência de Yang (calor) e diminuição da circulação sanguínea. Deve ser evitada em situações em que há deficiência de Yin (deficiência de frio, como na febre).

Esta terapia promove o relaxamento físico e mental, melhora o metabolismo e o funcionamento de vários órgãos, bem como do sistema imunitário, estimula a circulação sanguínea e linfática, e pode ainda ajudar na regulação da tensão arterial.

Algumas das indicações para a moxabustão são:

  • Artrite
  • Insónia
  • Depressão
  • Compulsões alimentares
  • Doenças de pele
  • Asma e bronquite
  • Sinusite
  • Enxaquecas
  • Stresse e ansiedade
  • Dor e rigidez musculares
  • Problemas digestivos
  • Dor nas costas e joelhos
  • Cólicas menstruais
  • Infertilidade
  • Impotência
  • Incontinência urinária.

Não é a técnica mais adequada para pessoas que não tolerem cheiros fortes, porque a artemisia tem um cheiro muito intenso quando queima.

Existem contra-indicações e cuidados especiais, e cada pessoa é diferente, por isso falem sempre com o vosso terapeuta. Alguns exemplos são:

  • Crianças
  • Pessoas com diabetes
  • Pessoas com febre
  • Pessoas com queimaduras, feridas abertas ou traumas recentes
  • Pessoas sob efeito do álcool ou drogas

Mulheres grávidas necessitam de atenção muito especial. Existem estudos que mostram que esta técnica pode ser muito benéfica na fase final da gravidez, nomeadamente para ajudar o bebé a “virar” para a posição cefálica, promovendo um parto normal ao invés da cesariana. Claro que neste caso é necessário ter outros factores em conta, tal como hipertensão, gravidez múltipla, miomas uterinos, patologia do feto, ameaça de aborto… O melhor é sempre aconselharem-se com o vosso médico e com um terapeuta especializado.

Espero que tenham gostado.

Etiquetas , , , ,

2 comentários sobre “Moxabustão, Técnica da Medicina Tradicional Chinesa

  1. útil, as usual!! obrigada por partilhares o teu conhecimento e divulgares uma area que se calhar deveria estar mais incutida no nosso dia a dia… Mas isso já era outra conversa eheh

    1. Obrigada pelo teu feedback 😊 o blog tem a intenção de, pelo menos, dar a conhecer aquilo que existe. Infelizmente este tipo de terapias ainda é pouco divulgado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *