O Stress na Perspectiva Ayurvédica

O Stress na Perspectiva Ayurvédica

Maio 8, 2019 4 Por Joana

O stress pode ter inúmeras causas, desde uma fila gigante de trânsito logo pela manhã, uma situação complicada no trabalho, quando algo não está bem nas nossas relações, e até vendo o telejornal. Este pode levar, por exemplo, ao aumento da pressão arterial, aparecimento de herpes, alergias, asma, ou até levar a problemas cardíacos.

Na Ayurveda, o stress pode levar ao desequilíbrio dóshico, tendo em conta a constituição dóshica de cada um de nós e o dosha que está exacerbado:

  • Vata: o stress manifesta-se normalmente com ansiedade, medo, e até fobias.
  • Pitta: por norma reagem com raiva, podendo desenvolver hipertensão, colite ulcerosa ou úlcera péptica, por exemplo.
  • Kapha: normalmente “vingam-se” na comida, e podem desenvolver problemas de tiróide, metabolismo lento, e aumento de peso e dos níveis de açúcar no sangue.

Dicas da Ayurveda

Apresento aqui algumas dicas da Ayurveda para diminuir o stress nas nossas vidas, tendo escolhido aquelas que mais se conseguem adaptar no estilo de vida que a maior parte de nós tem. Não temos de fazer tudo isto, mas seleccionar aquelas coisas que fazem mais sentido para nós ou que conseguimos “encaixar” nas nossas vidas.

Tirar um momento para relaxar: pode parecer uma dica muito básica, mas quantos de nós por vezes não passamos tempos e tempos sem o fazer? Faz algo que gostes e te faça sentir relaxado, seja o que isso for, podendo ir de um duche quente, até cantar ou dançar, fazer exercício físico, dar um passeio no jardim, ir ver o mar, ou mesmo simplesmente sentar-te no sofá e ver uma série ou um filme.

Massagem: massagem de relaxamento, ou até auto-massagem, ajuda a relaxar. Na massagem Ayurvédica usam-se óleos aquecidos adequados aos doshas, como o de sésamo ou de amêndoas doces para Vata, o de girassol ou de côco para Pitta e o de linhaça ou canola para Kapha. Os óleos adequados favorecem os efeitos da própria massagem.

Auto-massagem nos pés: aplica um pouco de óleo de massagem nas plantas dos pés, e massaja durante uns minutos. Óptimo para antes de ir dormir.

Banho relaxante: faz um banho de imersão com gengibre e bicarbonato de sódio. Adiciona 1/3 de chávena de chá de cada um à agua quente, e permite-te relaxar com os seus benefícios.

Chora: se tiveres de chorar, chora. Ajuda a libertar as emoções negativas e a acalmar em alturas de maior stress nas nossas vidas, e até poderá ajudar-nos a pensar de forma mais clara.

Yoga: fala com o teu professor. Existem posturas que ajudam a diminuir o stress de forma eficaz.

Respirar: senta-se numa posição confortável e foca-te na tua respiração por uns momentos. Simplesmente sente o ar a entrar e a sair pelas narinas, sente os movimentos do teu peito.

Analisa o stress: nem sempre é fácil colocarmos a mente em ordem. Uma das dicas do Dr. Vassant Lad é dividir aquilo que nos stressa em duas categorias: uma que se refere às coisas que podemos mudar, e outra para as coisas que não podemos mudar. Se podes fazer algo para mudar a situação, faz. Não tem de ser do dia para a noite, há situações que não o permitem, mas vai trabalhando aos poucos até conseguires atingir o objectivo que pretendes. Se não houver nada que possas fazer, e sabendo que não é fácil, aceita, não fiques a matutar nisso.

Observa os teus pensamentos: por vezes o stress é provocado pela nossa imaginação, até com coisas que ainda não aconteceram. Mais uma vez, podendo não ser tarefa fácil, observa os teus pensamentos, e substitui os pensamentos negativos por pensamentos positivos. Mudar o nosso pensamentos sobre as coisas consegue tirar o peso de algumas situações.

Aconselho ainda a leres o artigo que escrevi para o site da Patrícia (clica aqui), em que dou exemplo de infusões para dias menos zen para cada dosha.

Como sempre, espero que te ajude.

Om Shanti